Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade e o uso de cookies ACEITAR

Escuta Ativa segundo a Abordagem Centrada na Pessoa

 

 A escuta activa é uma arte que enriquece as relações entre pessoas, tanto na vida profissional como privada. É particularmente útil para profissionais de saúde e voluntários, mas igualmente importante para outras áreas, tais como o ensino, o jornalismo, formação, recursos humanos.

Ouvir é um processo que envolve “Escutar Ativamente” o que a outra pessoa está a comunicar. Numa relação de ajuda é importante que o facilitador desenvolva ‘certas‘ qualidades pessoais como meios necessários à escuta ATIVA.

A escuta ativa não é um conjunto de técnicas que se aprendem, mas sim o desenvolvimento de “certas” qualidades pessoais necessárias na forma de estar com o outro. No entanto, a capacidade de escutar ativamente pode ser afetada por fatores pessoais, sociais, fisiológicos e de personalidade. Nesse sentido, a formação consiste em duas componentes: uma envolvendo o desenvolvimento pessoal e outra, de vertente prática, que proporciona a experiência do que é ser escutado.

O fundamento teórico desta formação é a filosofia humanista, mais particularmente, a Abordagem Centrada na Pessoa, de Carl Rogers.

Saber ouvir traz benefícios, tais como:
- Identificar e lidar com os sentimentos;
- Compreender o sentido da sua vida;
- Encontrar formas de gerir os seus problemas;
- Maior responsabilização pela sua vida e pelas suas escolhas;
- Promover uma relação mais chegada e significativa com os outros;
- Promover uma relação de confiança na relação de ajuda;
- Desenvolver um sentido mais saudável de si próprio e dos outros;
- Aprofundar o autoconhecimento e o desenvolvimento pessoal.

Objetivos:
Integrar os princípios básicos da Abordagem Centrada na Pessoa, na sua forma de “estar” com o outro, através de estudo pessoal, dinâmica de grupo e prática de entrevistas.
Desenvolver de forma contínua a qualidade fundamental de empatia, experienciando e incorporando o seu lado afetivo, nas dinâmicas da Escuta ativa.
Compreender a necessidade de manter uma atitude de aceitação positiva para com o outro, através de um trabalho contínuo de auto-reflexão e consciencialização.
Comunicar de forma genuína, permitindo que o seu Eu seja uma partilha de ‘humanidade’ na relação como o outro.
Refletir sobre o seu próprio desempenho, através de grupos de encontro ou supervisão permitindo a melhoria contínua do seu trabalho.

Destinatários: Qualquer pessoa que deseja melhorar a sua capacidade de escuta e as suas relações. Voluntários e profissionais de saúde que desejam melhorar a sua capacidade de escuta e de relação de ajuda. Não é uma formação que permite o exercício de psicoterapia.

Metodologia: Exposição teórica com debate em grupo; exercícios práticos de escuta ativa

Nº de participantes: mínimo de 6 e máximo de 15 pessoas

Duração: 70 horas (10 dias)

Programa:
Introdução aos conceitos teóricos da Abordagem Centrada na Pessoa: empatiaaceitação incondicionalcongruência.
Grupos de encontro.
Exercícios práticos de escuta activa.
Prática da entrevista.
Supervisãoanálise de entrevistas transcritas à luz da teoria.

Certificado de formação
Será fornecido certificado a cada formando que assista a 80% da formaçãoapós preenchimento da ficha de avaliação.

Formadores: Cláudia Farinha e Carol Costeloe