Missão

A AMARA propõe-se fazer um acompanhamento psico-existencial de pessoas com doença crónica, avançada e progressiva e suas famílias, no domicílio, hospitais, e outras instituições. Preparar voluntários e profissionais de saúde para esse fim. Contribuir para que a doença, o envelhecimento e a morte sejam encarados como parte do processo natural que é a vida.

Visão

Uma sociedade que acompanha os seus membros com dignidade e compaixão ao longo de toda a vida e encara a morte como um processo natural, olhando-o com serenidade e reforçando o Sentido da Vida.

Objectivos

  • Acompanhar as famílias, as pessoas próximas e os cuidadores dos doentes;
  • Assegurar a formação e acompanhamento dos voluntários;
  • Formação de profissionais com vista a uma humanização dos cuidados e o  próprio bem estar do profissional;
  • Contribuir para modificar a visão que a sociedade tem da morte, da velhice e do luto;
  • Contribuir para o desenvolvimentos dos cuidados paliativos [saiba mais], pois ao longo de toda a vida e até ao último suspiro, cada pessoa é única, digna de atenção e de respeito.

Constituição

A AMARA – Associação pela Dignidade na Vida e na Morte foi constituída a 8 de Outubro de 2003. Tem actualmente a sua sede no Concelho do Seixal, na Rua das Amarilis, 3, Belverde 2845-488 Amora. A AMARA rege-se pelo estatuto jurídico de Associação sem fins lucrativos. Nº Identificação Segurança Social: 20.016.161.139 Nº Identificação Fiscal: 506 634 841. Requerido o Estatuto de IPSS em 4 de Novembro de 2003 Reconhecido o Estatuto de IPSS como pessoa colectiva de utilidade pública em 3 de Março de 2005. O registo foi lavrado no Livro nº 2 das Instituições com Fins de Saúde, sob o nº 01/05. A AMARA como Instituição com Fins de Saúde passa a depender do Ministério da Saúde e a reportar-se ao Director-Geral da Saúde.